Brasileiro/Nordestino – Rodrigo Oliveira

Brasileiro/Nordestino – Rodrigo Oliveira
Ele começou a trabalhar ainda menino. Aos 13 anos, Rodrigo Oliveira já lavava pratos, ajudava na limpeza dos banheiros e atendia as mesas no armazém do pai. O garoto trocava o futebol ou a praia com os amigos para estar perto do pai, seu Zé Almeida. Empolgado com o universo de cozinhas e restaurantes, largou o curso de Engenharia Ambiental e foi cursar Gastronomia, contrariando a vontade do pai. Em 2004, após se formar, saiu viajando pelo Brasil afora, para conhecer melhor a origem da verdadeira culinária brasileira. O garoto que cresceu vendo o pai trabalhando na Casa do Norte na Vila Aurora, onde eram vendidos produtos típicos da comida nordestina, como carne seca, farinha de mandioca, rapaduras, queijos e até o famoso caldo de Mocotó, hoje é o responsável pelo novo disputado restaurante Mocotó. Lá, Rodrigo já cozinhou para chefs como o peruano Gastón Acurio, o italiano Carlo Petrini, o francês Michel Bras e os espanhóis Ferran Adrià e Joan Roca, tidos como personalidades no meio gastronômico. Rodrigo foi eleito Chef Futuro pela Academia Brasileira de Gastronomia e o Mocotó eleito um dos melhores restaurantes de São Paulo. A casa está também na lista da revista norte-americana “Newsweek”, entre os 101 melhores lugares para se comer no mundo. A badalada 50th Best Restaurans in the World, que elenca os melhores restaurantes do mundo, o local não é apenas um restaurante que serve comida brasileira e sim um local para se ter uma experiência única, o que o torna um dos destinos mais procurados por críticos internacionais, chefs e amantes da cozinha.